Chevrolet Camaro - 2014

Print Imprimir   |  Send Email  |  Word   Share Adicionar  

novo

  • Design renovado e mais esportividade se destacam na linha 2014
  • Motor Chevrolet V8 6.2L Small Block, oferece de 406 cv de potência
  • Transmissão GR6 sequencial automática de seis velocidades, permite a troca de marchas por meio de botões no volante “Paddle Shift”
  • Modelo traz muita tecnologia e conectividade com o sistema Chevrolet MyLink
  • HUD projeta imagens no para-brisa para deixar a condução ainda mais esportiva

Chevrolet Camaro 2014, um ícone da esportividade, chega ao Brasil com design renovado

SÃO CAETANO DO SUL, A Chevrolet, marca que detém a linha mais completa de veículos do mercado brasileiro, traz o Camaro linha 2014 com um design bastante renovado. O consagrado motor V8 6.2L Small Block e a transmissão de seis velocidades GR6, compõem com o veículo um conjunto de muita performance e de grande sucesso. O esportivo tem previsão de vendas para o final do próximo mês de novembro exclusivamente na versão topo de linha SS.

“É um ícone mundial, um sonho sobre rodas, um carro que desperta a paixão em todos que o dirijam ou simplesmente olhem para ele”, destaca Marcos Munhoz, vice-presidente da General Motors do Brasil.

Tecnologia Powertrain
Além da elevada potência e torque, o motor do Camaro oferece muita tecnologia. O seu motor é equipado com o sistema AFM (Active Fuel Management) ou desligamento automático dos cilindros. Em velocidades de cruzeiro, como em uma viagem tranquila por uma estrada, o sistema de gerenciamento do motor comanda o desligamento de parte dos cilindros, da injeção de combustível, e o fechamento das válvulas de admissão e escape, utilizando uma válvula eletrônica, que atua sobre o comando hidráulico dos tuchos, comandando o fechamento das válvulas.

A tecnologia do motor Chevrolet Small Block V8 6.2L não para por aí, o motor possui comando de válvulas continuamente variável, que aumenta a oferta de torque e potência dentro da faixa de rotação do motor. As válvulas de admissão e escape possuem massa reduzida em função da haste ser oca, favorecendo o aumento da rotação do motor. O módulo de gerenciamento do motor, é desenvolvido e calibrado pela Chevrolet (sistema “S2”), o que permite controle preciso do motor, maior integração com o veículo, garantindo assim uma melhor experiência ao dirigir.

Em conjunto com os mais de 400 cv de potência do motor e 56,7 kgfm de torque, trabalha a transmissão sequencial/automática de seis velocidades GR6, exclusiva da versão SS. Com ela, o motorista pode desfrutar do conforto da qualidade das trocas de marchas da transmissão automática, que são extremamente rápidas e fluídas, como também é possível fazer trocas manuais e mais esportivas por meio de borboletas atrás do volante “Paddle Shift”, que permite fazer as trocas de marchas, sem a necessidade de se tirar as mãos do volante.

Diversão ao dirigir
Dentro de um Camaro a experiência é única, desde o momento que se a aciona a partida de imediato ouve-se o motor, ouvimos o som grave característico do motor V8 6.2L Small Block, que certamente superará em muito as expectativas do motorista. O painel de instrumentos e os diversos mostradores do console se iluminam, ganhando vida e complementando a experiência de dirigir o Camaro.

Utilizando os seletores no volante “Paddle Shift”, é possível fazer trocas de marchas mais esportivas, sem a necessidade de tirar as mãos do volante. O sistema utilizado no Camaro que é desenvolvido pela Chevrolet, possui um requinte de software e calibração, que permite fazer uso do “Paddle Shift” com o seletor na posição “D” Drive.

O Camaro oferece controle eletrônico de tração e de estabilidade, que atua sobre os freios, e auxilia o motorista em uma direção mais segura. É possível desativar ambos os sistemas. Pressionando-se o botão apenas uma vez, ele desabilita o controle de tração, e pressionando novamente, o controle de estabilidade entra no modo “Dinâmico”, permitindo uma condução mais esportiva sem tantas intervenções, mas mantendo o elevado nível de segurança. Trabalhando em conjunto com o sistema eletrônico de tração o Camaro conta também com controle de tração mecânico, que utiliza diferencial traseiro de escorregamento limitado (LSD).

A direção ficou ainda mais confortável para o uso carro no dia-a-dia, porque o sistema, que era hidráulico, passou a ser elétrico, permitindo desenvolver uma calibração que tivesse um menor esforço em manobras em baixas velocidades.

Ao contrário de seus concorrentes em outros mercados, o Chevrolet Camaro vem equipado com suspensões independentes nos dois eixos. Tanto na dianteira quanto na traseira o Camaro utiliza suspensão do tipo Multilink, com barras estabilizadoras nos dois eixos.

Outro item importante que aumenta a flexibilidade de uso do superesportivos é o fato do motor ter sido calibrado para utilizar a gasolina brasileira. Para assegurar a estabilidade superior, o superesportivo vem equipado com rodas de alumínio de 20 polegadas de tala 8’ na dianteira e 9’ na traseira. Calçando as rodas estão os pneus de medida 245/45 ZR20 na dianteira e 275/40 ZR20 na traseira.

O conjunto de rodas e pneus deixa à mostra os enormes discos de freios (com 35,5 cm de diâmetro e 3,2 cm de espessura na dianteira e 36,5 cm de diâmetro e 2,8 cm de espessura na traseira) e as pinças Brembo – marca italiana reconhecida mundialmente por equipar carros de F1, de seis pistões na dianteira e quatro na traseira.

Design renovado na linha 2014
O Camaro 2014 apresenta uma evolução do design, sem perder o conceito original que retrata a herança de sua primeira geração, produzida de 1967 a 1969. Ele apresenta um nova e maior grade frontal, que favorece o fluxo de ar. A adição de saída de ar no capô, melhora a exaustão de calor, e o novo parachoque compõe o visual da frente do Camaro. Novo difusor de ar e aerofólio que foram otimizados em túnel de vento, e nova lanterna, compõem o design da traseira do superesportivo.

Internamente o Camaro recebe bancos com regulagem elétrica, e as laterais das portas ganharam iluminação em LEDs na cor ice blue. Os mostradores do painel, a projeção de dados no para-brisa, bem como os mostradores no console central, apresentam um visual retrô e sofisticado ao mesmo tempo.

“Renovar o design do Camaro, ícone da esportividade da marca Chevrolet, que possui um design tão bem resolvido, foi um grande desafio”, comenta Carlos Barba diretor executivo de design da GM do Brasil.

Tecnologia a serviço do motorista, o Camaro 2014 recebe MyLink
O Camaro a partir do ano modelo 2014 recebe exclusivo sistema de multimídia Chevrolet MyLink, que permite ao usuário trazer suas músicas, fotos, vídeos e aplicativos do celular para dentro do veículo, além de fazer ligações telefônicas via Bluetooth por meio da tecnologia HFT (Hands Free Telephone), e permitir ao usuário configurar algumas funções do veículo de acordo com as suas preferências.

Os usuários que desejarem utilizar os aplicativos precisam fazer o download do aplicativo em um smartphone compatível com o MyLink, por meio de lojas como App Store e Google Play. Além dos atributos conhecidos, como tela touch screen, de sete polegadas, MP3, USB, entrada auxiliar, Bluetooth, também conta com reconhecimento de voz para agenda e ligações telefônicas. Outras novidades: comandos de voz para navegação e áudio, configurações do veículo, câmera de ré integrada, e função áudio streaming utilizando o aplicativo Stitcher.

Outra comodidade viabilizada pelo sistema está na possibilidade de o usuário distribuir o som ambiente do rádio de forma independente em cada uma das caixas de som das quatro portas, além da visualização de demais informações tradicionais do celular, como, agenda de contatos e histórico de chamadas. À parte de todas estas funcionalidades, o sistema executa funções tradicionais de rádio AM/FM com leitor de áudio para arquivos MP3/WMA.

O sistema de áudio ainda conta com um sistema premium sound de 245 watts, da Boston Acoustics que conta com nove alto-falantes. O Camaro também oferece travas elétricas das portas e vidros com acionamento do tipo “one touch” tanto para o motorista quanto para o passageiro.

Um outro item muito importante é o Head-Up Display (HUD), um sistema que projeta algumas informações no para-brisa do veículo. A ideia é a de que, em um veículo superesportivo, o motorista não desvie o olhar da estrada, por isso as informações ficam projetadas diretamente para-brisa. O HUD nasceu em projetos militares que a GM executou para as forças armadas norte-americanas. Dentre as informações projetadas, o motorista pode visualizar a velocidade, a rotação do motor e a até a estação de rádio. O condutor ainda pode personalizar a altura e a intensidade das imagens.

Cores e Acessórios
O modelo superesportivo será comercializado nas cores: amarelo (lemon peel), vermelho (pull me over), preto e branco (Summit) com os seguintes acessórios: adesivos de capo, Insulfilme, filme segurança, capa protetora e rede para objetos no porta malas.

A história do ícone
A primeira geração do Camaro foi apresentada em 1966, já como modelo 67. Ele começou a ser vendido nos Estados unidos em 29 de setembro de 1966. Ele teve oito diferentes opções de motor. Duas delas, de seis cilindros em linha e as outras seis todas V8, partiam de 3.8 litros e chegavam até impressionantes 7.0 litros. Ele era comercializado em três diferentes versões, a RS, a SS e a Z28, mais esportiva ainda. Em seu primeiro ano de vida, o Camaro vendeu 100.255 carros. A primeira geração do Camaro foi vendida até 1969, totalizando quase 270.000 esportivos vendidos em apenas três anos de venda. Um verdadeiro sucesso.

A segunda geração foi introduzida em fevereiro de 1970 e foi produzida até o modelo de 1981. Ela chegava com um novo visual, ainda mais marcante para a época, que ainda receberia alterações estéticas nos modelos 1974 e 1978. Em relação a primeira geração, o Camaro foi fortemente remodelado, ficando maior e com um novo estilo. O esportivo ainda era vendido em três diferentes versões, a RS, SS e Z28. Esta última, foi descontinuada com o ápice da crise do petróleo, no final de 1974, mas voltaria com força total, em 1977. A segunda geração do Camaro estreou, em 1980, um novo motor: o V6 de 3.8 litros, em substituição ao de seis em linha, de 4.1 litros.

Em 1982, a Chevrolet apresentava a terceira geração do Camaro. Totalmente remodelada, ela inaugurava também a era dos motores com injeção eletrônica de combustível. Além de mais moderno, o Camaro também passou por um forte regime: ele estava 227 quilos mais leve que o modelo anterior.

A Chevrolet, marca que detém a linha mais completa de veículos do mercado brasileiro, amplia ainda mais sua oferta de modelos, ao importar o Chevrolet Camaro a partir deste mês de novembro. A versão escolhida para “representar” o esportivo nas ruas brasileiras é a topo de linha, a SS.

“É um ícone, um sonho sobre rodas. Um carro que desperta a paixão em qualquer um que o dirija ou simplesmente olhe para ele. Certamente será outro modelo de sucesso na história da Chevrolet no Brasil”, salienta Jaime Ardila, presidente da GM America do Sul.

A versão SS chega ao Brasil equipada com o motor mais potente da linha Camaro. Trata-se de um V8 de 6.2 litros, que tem bloco e cabeçotes feitos em alumínio e que desenvolve 406 cv de potência a 5.900 rpm e impressionantes 56,7 kgfm de torque, a 4.200 rpm, números que o credenciam para um distinto clube que reúne esportivos como Corvette, Ferrari, Lamborghini e alguns modelos da Porsche. O Camaro acelera de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos e tem velocidade máxima limitada eletronicamente em 250 km/h.

Além de toda a sua potência, o motor do Camaro oferece muita tecnologia. Seu motor é equipado com o AFM (Active Fuel Management) ou desligamento automático dos cilindros. Em velocidades de cruzeiro, como em uma viagem tranquila por uma estrada, o sistema de injeção desliga quatro cilindros, reduzindo o consumo de combustível – que pode ser aferido pelo computador de bordo – e aumentando significativamente a autonomia do esportivo.

Em conjunto com os mais de 400 cv de potência do Camaro, trabalha a transmissão sequencial/automática de seis velocidades, exclusiva da versão SS. Com ela, o motorista pode desfrutar do conforto da transmissão automática ou trocar as marchas conforme a sua necessidade, por meio de botões atrás do volante, permitindo que o condutor pilote da maneira mais esportiva possível: sem tirar as mãos da direção.

“O câmbio sequencial, com opções de troca no volante, é uma unanimidade hoje. Praticamente todos os superesportivos e os carros de corrida utilizam esta tecnologia. É um item fundamental, para conseguir aliar em um único carro a agressividade de condução com mais de 400 cv de potência, ao conforto necessário para se rodar também nas grandes cidades”, afirma Ronaldo Znidarsis, diretor geral de Vendas e Marketing da General Motors do Brasil.

Para pilotagens mais esportivas, além dos botões no volante, o Camaro oferece controles de estabilidade e de tração, ajudando o motorista no caso deste cometer algum excesso. O sistema atua em dois diferentes níveis. Pressionando-se o botão (localizado no console central) apenas uma vez, ele desabilita imediatamente o controle de tração. Pressionando ele novamente, o controle de estabilidade entra no modo “Stability Track”, mais dinâmico, permitindo uma condução mais pura e esportiva, sem tantas intervenções do sistema. Entretanto, ele não se desliga por completo, mantendo o alto nível de segurança exigido em um muscle car como o Camaro.

Ao contrário de seus concorrentes em outros mercados, o Chevrolet Camaro vem equipado com suspensões independentes nos dois eixos. Tanto na dianteira quanto na traseira, o Chevrolet utiliza suspensão do tipo Multilink, com barras estabilizadoras nos dois eixos, além de molas helicoidais e amortecedores. Além de já poder receber nossa gasolina (com adição de etanol), sua boa altura livre em relação ao solo, de 15,6 cm (um Chevrolet Agile tem 16,0 cm), lhe permite trafegar sem problemas por nossas ruas e estradas. Para assegurar a estabilidade superior, o Camaro vem equipado de série com rodas de alumínio de 20 polegadas – de tala 8’ na dianteira e 9’ na traseira. Calçando as rodas estão os pneus de medida 245/45 ZR20 na dianteira e 275/40 ZR20 na traseira.

O conjunto de rodas e pneus deixa à mostra os enormes discos de freios (com 35,5 cm de diâmetro e 3,2 cm de espessura na dianteira e 36,5 cm de diâmetro e 2,8 cm de espessura na traseira) e as pinças da Brembo – marca italiana reconhecida mundialmente por equipar carros de F1 – de seis pistões na dianteira e quatro na traseira.  

Design reconhecido internacionalmente

O desempenho é apenas uma parte do show. Além do potente V8 sob o capô, o Camaro agrada pelo design surpreendente. Com um visual que é muito próximo ao concept car de 2006, o Camaro retrata a herança de sua primeira geração, produzida de 1966 a 1969.

 

As linhas do muscle car impressionam no primeiro olhar. A frente conta com a “agressividade” necessária por ter a grade e os faróis “escondidos” dentro da grande abertura frontal. Completam o visual os para-lamas salientes e altos, que continuam pela elevada linha de cintura do esportivo – uma característica típica dos muscle cars –  culminando na traseira, com quatro lanternas retangulares e com o para-choque, que aloca as luzes de ré e os sensores de estacionamento, que são item de série no Camaro.

O esportivo da Chevrolet está disponível no Brasil em cinco diferentes cores: amarelo, branco, prata, preto e vermelho.

"O Camaro, ao mesmo tempo que remete a um ícone, também mostra todo o design e a tecnologia da Chevrolet. Suas linhas transmitem a sensação de velocidade no olhar. São fluídas e transpiram esportividade", afirma Carlos Barba, diretor geral de design da General Motors América do Sul.

E o Camaro vai além: seu visual agressivo já lhe rendeu, em abril de 2010, o prêmio World Car Design of The Year ("Melhor Desenho de Carro no Mundo do Ano"). A escolha do Chevrolet foi o resultado de uma votação feita por um júri internacional de 48 jornalistas automotivos de 22 países. 

Interior mescla esportividade, design surpreendente e tecnologia   

Não é só por fora que o esportivo impressiona. Desenhado para abrigar quatro passageiros, o habitáculo do Camaro consegue equilibrar design moderno, com inspiração em alguns elementos retrôs, e atenção máxima aos detalhes. O interior envolve o motorista, deixando claro que tudo foi feito pensando nele e no controle do carro.

Para começar, o volante de três raios é revestido em couro e conta com ajuste de altura e profundidade. Ele impressiona: primeiro pelo visual diferenciado, já que no centro ele estampa o nome do carro – ao invés do logo da Chevrolet. Segundo, pela “pegada” esportiva e por conter os comandos do rádio e do controlador automático de velocidade embutidos.

O painel de instrumentos é futurista. Os mostradores são em profundidade e envolvidos por duas molduras quadradas, que dão um toque de esportividade e requinte ao interior do Camaro. Eles têm a iluminação em Ice Blue, encontrada no Malibu e no Agile. No mostrador da esquerda, fica o velocímetro e o marcador de temperatura do motor. No centro está a tela de cristal líquido, com as informações do computador de bordo – com 7 funções - e, à direita, fica o conta-giros, com o indicador do nível de combustível. Na parte inferior do console central, ainda vão quatro outros marcadores em formato retangular, que medem a pressão e a temperatura do óleo, a voltagem da bateria e a temperatura do fluido da transmissão de marchas.

Os bancos do Camaro foram desenhados para oferecer o máximo de conforto e a segurança necessária para uma pilotagem mais esportiva. Na versão SS, eles são revestidos em couro e tem oito regulagens elétricas para o motorista e duas para o do passageiro, além de contar com aquecimento. Tudo de série.

Tecnologia a serviço do motorista

O sistema de entretenimento do Camaro inclui rádio com CD Changer para seis discos, MP3 Player, entrada auxiliar e entrada USB (no console central), além de um sistema premium de 245 watts, da Boston Acoustics que conta com nove alto-falantes. O Camaro também oferece travas elétricas das portas e vidros com acionamento do tipo “one touch” tanto para o motorista quanto para o passageiro.

Além disso, o Camaro conta com o PDIM (Portable Device Interface Module). Trata-se de um sistema que permite transmitir áudio de qualquer dispositivo que tenha Bluetooth para o sistema de áudio do carro, sem a necessidade de cabo. Ouvir

Ler foneticamente

Dicionário - Ver dicionário detalhado

No entanto, uma das grande novidades do Camaro é estar equipado com o Head-Up Display (HUD), um sistema que projeta informações no para-brisa do veículo. A idéia é a de que, em um veículo esportivo (o Corvette também oferece o equipamento), o motorista não desvie o olhar da estrada – por isso as informações ficam refletidas diretamente para-brisa. O HUD nasceu em projetos militares que a GM executou para as forças armadas norte-americanas. Dentre as informações refletidas, o motorista pode visualizar a velocidade, a rotação do motor e a até a estação de rádio. O condutor ainda pode personalizar a altura e a intensidade das imagens.

Acessórios: para ter um Camaro só seu

Ter um esportivo como o Chevrolet Camaro na garagem é o sonho de muita gente. Imagine então, poder personalizar seu Camaro e deixá-lo ao seu gosto, único. Pensando nisso, a Chevrolet está trazendo ao Brasil uma linha de acessórios originais do Camaro, a fim de permitir a customização do esportivo, mantendo os níveis de qualidade encontrados no modelo de série.

Na primeira lista de acessórios oferecidos há sete itens: cobertura para o motor, dois tipos de faixa decorativa, tampa do tanque em aço escovado, grade frontal diferenciada, apliques estéticos para o interior e capa protetora.

Nas cores amarela, vermelha e preta, a cobertura do motor dá um visual diferenciado coração V8, de 6,2 litros, que equipa a versão SS do esportivo.

Externamente, para diferenciar ainda mais as premiadas linhas do Camaro, a Chevrolet oferece dois tipos de faixas decorativas. O primeiro é um conjunto de quatro faixas (uma central, sobre o capô e a tampa traseira e outras duas na lateral) e em três diferentes cores: preta, cinza ou branca. O segundo tipo de faixa é bem mais conhecido pelos fãs do Camaro, trata-se de uma faixa dupla, nas cores preta, branca, prata ou cinza, que já estampou a carroceria do Bumblebee, um dos robôs da trilogia Transformers. 

Além das faixas, o consumidor pode personalizar seu esportivo com uma nova grade frontal e também com uma tampa de combustível em aço escovado. E para manter a pintura do seu Camaro intacta quando estacionado, a Chevrolet oferece dois modelos de capas protetoras: uma cinza com faixas pretas e a vermelha, também com faixas pretas.

O interior, que já é um capítulo à parte no Camaro, ganhou ainda novos revestimentos de portas, como acessório, feitos em um material brilhante e colorido – são três opções de cores: amarela, branca ou prata. Alem das portas, o revestimento feito em uma resina especial também decora o painel do Camaro, dando um toque diferenciado e ainda mais exclusivo ao interior.

Pacote de garantia especial e exclusivo

O Camaro chega ao mercado brasileiro com uma garantia de dois anos sem limite de quilometragem. Mas os benefícios vão muito além disso. O dono de um Camaro ganha também um pacote exclusivo de revisões. Na primeira, efetuada aos 10.000 km, além de não pagar a mão de obra referente ao serviço, ele também não arcará com os custos da troca de óleo, que envolvem 8 litros de lubrificante para carros de alto desempenho e também o elemento filtrante. Na segunda revisão, efetuada aos 20.000 km, o benefício é ainda maior. Além de não arcar com os custos de mão de obra, o dono do Camaro não vai pagar pelos mesmos 8 litros de óleo lubrificante, pelo filtro de óleo, pelo filtro do ar-condicionado e também pelas palhetas do limpador de para-brisa. Na prática, o cliente terá, somando as duas revisões, uma economia de R$ 2.000, tanto em peças quanto em mão de obra. “A chegada do Camaro coincide com o melhor momento de nossos resultados no pós vendas. Aumentamos cada vez mais o índice de satisfação de nossos clientes e também a qualidade de nossos serviços”, afirma Isela Costantini, diretora geral de Pós-Venda da General Motors do Brasil

 

Mais um prêmio em 2010

 

Além do prêmio World Car Design of The Year ("Melhor Desenho de Carro no Mundo do Ano") e de ser eleito como uma das melhores compras do mercado – através do prêmio Best Buy da pela revista americana Consumer Digest – o Chevrolet Camaro acaba de receber o Breakthrough Awards, um prêmio oferecido pelo site Edmunds.com, especializado na compra e venda de carros, novos e usados. Competindo contra diversos outros lançamentos do mercado norte-americano, o Camaro ganhou em 18 categorias associadas ao êxito de seu lançamento, incluindo preços, vendas, participação de mercado, análise de consumo e as avaliações dos próprios consumidores.

A história do ícone

A primeira geração do Camaro foi apresentada em 1966, já como modelo 67 e começou a ser vendida nos Estados Unidos em 29 de setembro do mesmo ano. Ele tinha oito diferentes opções de motor. Duas delas, seis cilindros em linha e as outras seis todas V8, partiam de 3.8 litros e chegavam até 7.0 litros. Ele era comercializado em três diferentes versões, a RS, a SS e a Z28, mais esportiva ainda. Em seu primeiro ano de vida, o Camaro vendeu 100.255 carros. A primeira geração do Camaro foi vendida até 1969, totalizando quase 270.000 esportivos vendidos em apenas três anos de venda. Um verdadeiro sucesso.

 A segunda geração chegou em fevereiro de 1970 e foi produzida até o 1981. Ela chegava com um novo visual, ainda mais marcante para a época, que ainda receberia alterações estéticas nos modelos 1974 e 1978. Em relação a primeira geração, o Camaro foi fortemente remodelado, ficando maior e com um novo estilo. O esportivo ainda era vendido em três diferentes versões, a RS, SS e Z28. Mas esta última foi descontinuada com o ápice da crise do pétroleo, no final de 1974, mas voltou com força total, em 1977. A segunda geração do Camaro estreou, em 1980, um novo motor: o V6 de 3.8 litros, em substituição ao de seis em linha, de 4.1 litros.

Em janeiro de 1982, a Chevrolet apresentava a terceira geração do Camaro. Mais um vez totalmente remodelada, com linhas mais quadradas e futuristas, ela inaugurava também a era dos motores com injeção eletrônica de combustível. Além de mais moderno, o Camaro também passou por um bom regime: ele estava 227 quilos mais leve que o modelo anterior.

A maior novidade, no entanto, foi a versão IROC-Z, lançada em 1985. Era uma versão do Camaro inspirada nos modelos de corrida que disputaram a International Racing of Champions. A versão tinha suspensão aprimorada, barras estabilizadoras mais espessas e um sistema de injeção eletrônica baseado no do Corvette. As rodas eram de 16 polegadas e os pneus – também utilizados no Corvette – eram na medida 245/50VR16. O IROC-Z foi produzido até 1990, ano em que a categoria passou a utilizar outro modelo.

O ano de 1992 foi o último da terceira geração do Camaro. E também marcava o aniversário de 25 anos de modelo. Com isso, a GM produziu a "25th Anniversary Heritage Edition", com detalhes de aparência exclusivos. Além disso, todos os Camaros produzidos naquele ano receberam o emblema de "25th Anniversary" no painel de instrumentos.

A quarta geração começou a ser vendida em 1993. Ela manteve a mesma filosofia que o Camaro tem desde a sua primeira geração, lançada em 1967: um cupê com 4 lugares, de motor dianteiro e tração traseira. A quarta geração oferecia duas opções de motor V6 e três de motor V8. A novidade, além da adoção de linhas mais arredondadas, foi o lançamento da versão conversível, em 1994. O Camaro esteve em produção até 2002, marcando 35 anos de produção contínua.

Em 2006, a Chevrolet apresentou no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, um aclamado concept car, batizado de Camaro. Seu sucesso foi tai grande que a marca anunciaria, meses depois, o início de sua produção, prevista para meados de 2008. Dois anos mais tarde, era apresentada a versão de produção do Camaro, que começou a ser comercializada no ano seguinte nos Estados Unidos e que hoje já está nos Estados Unidos, Canadá, México, América do Sul, América Central, Caribe, Oriente médio e no Japão. Além destes países, a Chevrolet tem planos de comercializar o Camaro na Europa, Rússia, Inglaterra, Coréia do Sul, China e Israel.

Oshawa, produzindo desde os anos 1950

A fábrica da GM em Oshawa, no Canadá, foi inaugurada em meados da década de 50 e produziu mais de 25 diferentes modelos da General Motors, para o mercado americano e canadense. Dentre eles, veículos como o Chevrolet Monte Carlo, o Bel Air e a quarta geração do Malibu. Hoje, além do Chevrolet Camaro, a fábrica de Oshawa produz o Chevrolet Impala e está sendo preparada para produzir, em meados de 2011, o Buick Regal.

Com uma área de 10 milhões de metros quadrados, a fábrica de Oshawa, que fica localizada no estado de Ontário, no Canadá, é o quartel da General Motors em terras canadenses e emprega cerca de 5.400 funcionários horistas e 400 mensalistas.

###

A General Motors, um dos maiores fabricantes de veículos do mundo, tem origem em 1908. Com sede global em Detroit, a GM emprega 208.000 pessoas nas principais regiões do mundo e tem operações em 140 países. A GM, com seus parceiros estratégicos, produz veículos em 34 países, vendendo e proporcionando serviços para estes veículos através das seguintes marcas: Buick, Cadillac, Chevrolet, FAW, GMC, Daewoo, Holden, Jiefang, Opel, Vauxhall e Wuling. O maior mercado nacional da GM é o da China, seguido pelos Estados Unidos, Brasil, Alemanha, Reino Unido, Canadá e Itália. A subsidiária OnStar da GM é o líder em serviços de segurança veicular e informação. A General Motors adquiriu operações da  General Motors Corporation em 10 de julho de 2009, e referências a períodos anteriores nesse comunicado à imprensa e outros materiais de imprensa referem-se a operações da antiga General Motors Corporation. Para maiores informações sobre a nova General Motors, acesse www.gm.com.

No Brasil a GM fabrica e comercializa veículos com a marca Chevrolet há 85 anos. Em 2009 a Chevrolet registrou recorde histórico de vendas no país com o volume de 595.536 veículos. A companhia tem três Complexos Industriais que produzem veículos em São Caetano do Sul, São José dos Campos (SP) e Gravataí (RS). Conta ainda com unidades em Mogi das Cruzes (produção de componentes estampados), Sorocaba (Centro Distribuidor de Peças) e Indaiatuba (Campo de Provas), todas em SP, além de um moderno Centro Tecnológico de Engenharia e Design, em São Caetano do Sul, com capacidade para desenvolvimento completo de novos veículos. A subsidiária brasileira é um dos cinco centros mundiais na criação e desenvolvimento de veículos, nos campos da engenharia, design e manufatura. Mais informações podem ser encontradas nos sites http://media.gm.com e www.gmnoticias.com.br. Siga-nos no twitter: www.twitter.com/GMBPress

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Contatos