GM lança programa Zero Aterro visando a 100% de reciclagem em Gravataí (RS)

2012-06-22


Send Email  |  Word   Share Adicionar esta  
  • Fábrica modelo da companhia já recicla 99,6% dos seus resíduos industriais
  • Atingimento da meta de 100% compõe uma das etapas do Projeto Onix

Gravataí (RS) – A reciclagem de nada menos que 100% dos resíduos industriais gerados a partir do seu processo produtivo é a meta que a unidade da General Motors de Gravataí (RS) atingirá com o programa Zero Aterro (Landfill Free). Considerada uma referência global na área de manufatura, aquela unidade da GM está em atividade há quase 12 anos, tendo sido inaugurada em julho de 2000 e onde são produzidos atualmente os modelos Chevrolet Celta e Prisma e, nos próximos meses, produzirá adicionalmente outros dois novos modelos.

Referência no quesito sustentabilidade para a GM no mundo inteiro, a fábrica gaúcha da empresa - que atualmente já recicla 99,6% de todos os resíduos – promoverá treinamentos ao longo dos próximos meses, junto aos times de produção e colaboradores em geral, visando ao desenvolvimento pleno do programa, que deverá atingir sua meta a partir do último trimestre deste ano de 2012. Simultaneamente a esta conquista também a nova unidade da GM em implantação em Joinville (SC) – produção de motores e cabeçotes -, busca alcançar o status de contar com o programa Zero Aterro.

Além da capacitação dos empregados, a GM efetuará a instalação de quatro novos “Ecopontos” em Gravataí. Somados aos atuais 16, eles funcionam como postos de coleta que possibilitam a melhoria da separação dos resíduos industriais,gerados por meio de uma coleta seletiva dos materiais.

“A sustentabilidade é mais que um simples conceito para a GM. Trata-se de uma cultura que promovemos e desenvolvimentos junto a todos os nossos colaboradores e fornecedores diariamente”, explica Marcos Munhoz, vice-presidente da GM do Brasil. Segundo o executivo, a busca permanente pelo desenvolvimento sustentável é uma das marcas da atuação da companhia. “O respeito ao meio ambiente é algo que está em nosso DNA e a fábrica de Gravataí ilustra muito bem este nosso compromisso”, avalia.

O programa Zero Aterro compõe uma das etapas do Projeto Onix, resultado de R$ 1.4 bilhão de investimentos da GM do Brasil na unidade de Gravataí e o qual envolve a adequação e modernização de sua linha de montagem em vistas à produção de uma nova família de veículos complementares à linha dos Chevrolet Celta e Prisma, além do aumento da capacidade instalada da fábrica para até 380 mil veículos por ano.

A execução do programa ambiental em Gravataí é uma das ações desenvolvidas pelo Comitê de Sustentabilidade da GM do Brasil, conforme explica o gerente de Serviços Ambientais Nelson Branco. “O comitê tem como missão integrar  todas as áreas da empresa visando ao desenvolvimento e fortalecimento de iniciativas sustentáveis. E o Zero Aterro é uma iniciativa global da GM que, até 2020, deverá estar presente em todas as unidades de manufatura da empresa”, explica. 
Referência global em sustentabilidade

Nenhuma outra montadora no mundo possui tantas unidades Landfill Free ou recicla tanto quanto a General Motors. A vocação para a empresa ser referência no tema segue uma orientação global da companhia, que recentemente registrou um marco histórico em sua atuação: um centro de distribuição da GM na cidade de Lansing (Michigan), nos Estados Unidos, se tornou a centésima instalação Landfill Free da empresa. 

Em linhas gerais, todas as unidades fabris da GM no mundo reciclam ou reutilizam mais de 90% dos resíduos que geram. Na prática, ela atua em duas frentes para reduzir o impacto ambiental de suas operações: primeiro, busca a redução do desperdício. Somado a isso, desenvolve ações que visem à reciclagem e à reutilização dos materiais. E os números comprovam os resultados. 

Somente em 2011, a empresa reciclou ou reutilizou 2.6 milhões de toneladas de materiais em todas as suas fábricas no mundo. Esse montante é equivalente a mais que 38 milhões de sacolas de lixo, ou ainda, a um mês de todo o lixo gerado por cada pessoa que vive na cidade de Nova York.

Em seu primeiro relatório de sustentabilidade como uma nova empresa, a GM se comprometeu a tornar 25 de suas operações Landfill Free, além de reduzir o desperdício total de seus resíduos gerados no mundo todo em 10% até 2020. Desde 1997, este índice já foi reduzido em 47%.

Em 2011, a GM reduziu em 5% o resíduo gerado por carro fabricado em todas as suas unidades de manufatura. Os esforços em reciclagem e reutilização de materiais evitaram a emissão de 10 milhões de toneladas de COna atmosfera.

O trabalho pioneiro desenvolvido pela GM é auditado pela Two Tomorrows, renomada agência internacional de sustentabilidade.

A evolução em Gravataí

Seja em termos globais ou regionais, os números retratam de forma expressiva os resultados atuais da GM. E em Gravataí eles são significativos. Para se ter uma idéia, em 2003, cada veículo montado em Gravataí gerava 11,08 quilos de resíduos enviados para aterro industrial. Hoje, este número é de 0,45 quilo por carro. É pertinente lembrar que, neste intervalo de anos, a capacidade instalada de produção da fábrica foi duplicada.

A preocupação com materiais orgânicos é outro destaque. Somente o restaurante central da fábrica é responsável pelo reaproveitamento mensal de 22 toneladas de alimentos empregados no processo de compostagem, o qual transforma estes resíduos orgânicos em adubo. O material, por sua vez, é utilizado em todas as áreas verdes do complexo da GM.

Em termos de matérias recicláveis - tais como metal, vidro, isopor, papel e borracha -, são duas mil toneladas recicladas todos os meses em um trabalho realizado em parceria com pelo menos seis empresas do Rio grande do Sul e Santa Catarina.

Em relação a materiais delicados como embalagens contaminadas, borra de tinta e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), é realizado um trabalho de co-processamento, o qual utiliza estes resíduos como matéria-prima para produção de cimento.
GM une logística com sustentabilidade

A GM do Brasil completou 87 anos de atividades no país em 26 de janeiro de 2012 e tem conquistado a confiança dos consumidores brasileiros, oferecendo uma linha de 20 modelos diferentes, além de ser a fabricante a disponibilizar a maior linha de veículos ‘flex fuel’ do mercado e também a mais ampla rede de atendimento aos clientes, com quase 600 pontos de vendas e de serviços de assistência técnica.

A GM tem um compromisso com a sustentabilidade e isso está reafirmado nos investimentos de mais de R$ 5 bilhões que estão sendo realizados no Brasil no período de 2008 a 2012.Investimentos em tecnologia, ampliação de fábricas, desenvolvimento de produtos, sempre com foco em construir um futuro melhor para o país.

Todas as unidades da GM trabalham na destinação de resíduos orgânicos dos restaurantes para compostagem (geração de adubo), contribuindo assim para a manutenção dos recursos naturais. Por meio da gestão dos processos produtivos, de 2003 a 2011, a GM do Brasil obteve uma redução de 64% no consumo de água e 51% de energia por veículo produzido. A empresa também reduziu em 68%, nos últimos anos, a geração de resíduos não recicláveis – em quilo por veículo produzido.

###

A General Motors Company e seus parceiros produzem veículos em 30 países e a empresa ocupa posição de liderança no maior mercado automotivo do mundo, além de ser o que mais rápido cresce. As marcas da GM incluem Chevrolet e Cadillac, além de Baojun, Buick, GMC, Holden, Jiefang, Opel, Vauxhall e Wuling. Mais informações a respeito da empresa e suas subsidiárias, incluindo OnStar, um líder global em segurança veicular, proteção e serviços de informação, podem ser encontradas em http://www.gm.com.

No Brasil a GM fabrica e comercializa veículos com a marca Chevrolet há 87 anos. Em 2011 a Chevrolet vendeu no país 632.219 veículos. A companhia tem três Complexos Industriais que produzem veículos em São Caetano do Sul e em São José dos Campos, ambos em São Paulo, além de Gravataí (RS). Conta ainda com unidades em Mogi das Cruzes (produção de componentes estampados), Sorocaba (Centro Logístico Chevrolet) e Indaiatuba (Campo de Provas), todas em SP, além de um moderno Centro Tecnológico de Engenharia e Design, em São Caetano do Sul (SP), com capacidade para desenvolvimento completo de novos veículos. A subsidiária brasileira é um dos cinco centros mundiais na criação e desenvolvimento de veículos, nos campos da engenharia, design e manufatura. Mais informações podem ser encontradas no site http://media.gm.com/brasil e Twiter: www.twitter.com/GMBPress

Contacto

Daniela Kraemer
Telefones: (51) 3430-3333 /2101-2606
E-mail: daniela.kraemer@gm.com